3dM 08 – O Orfanato

Márcio, Jone e Bonatti batem um papo sobre o filme “O Orfanato”, um terror/drama espanhol que tem o SENHOR BARRIGA no elenco… é sério.

“SPOILERS do Início ao Fim”
Recomendamos assistir ao filme antes de ouvir o programa.

DOWNLOAD DO PODCAST

Edição por: Bonatti

Seja um Patrão do Super Amibos:
– APOIA.SE: apoia.se/superamibos

Acompanhe o Super Amibos:
– Soundcloud: soundcloud.com/superamibos
– Facebook: facebook.com/superamibos
– Twitter: twitter.com/superamibos
– Site: superamibos.com.br

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone
  • DukeMagus

    Plot twist interessante porque ele remove o próprio twist na conclusão. Então, se muito da reclamação é como as coisas caminham para um lado e não dão em nada, eu imagino que esse filme não funcionaria tão bem sem isso para jogar mais idéias na cabeça do telespectador e reforça a conclusão diferente. Aponte para um lado com a mão direita e dê um tapa com a mão esquerda.

    Em tempo, vocês estão aceitando sugestões para o 3dm? se sim, eu recomendo Three Extremes: São 3 curtas de diretores renomados do cinema asiático, cada um com características da pessoa e da região.

    Assim, nós temos um curta japonês do Takashi Miike, que segue aquele padrão de terror subitamente sobrenatural com um mistério no passado dos personagens, como em Ju-On ou Ring, então ele ataca o terror com atmosfera opressiva e jump scares. (Esse cara também tem uma das cenas de terror japa que mais me dá aflição em Audition, mesmo que o resto do filme seja meia-boca)

    Fruit Chan traz o terror chinês, e ataca tabus e convenções sociais, e te choca pelo que é verbalmente explícito, mas visualmente sutil. Nele você não pula da cadeira, mas fica com um nó na garganta ao ver algo que seria inocente se você não soubesse o que está envolvido e, ainda por cima, consegue imaginar gente que cometeria tais atrocidades se a recompensa fosse boa o suficiente. Esse curta foi tão bem recebido que foi depois expandido em um filme próprio

    Por fim, o coreano Park Chan-wook (que escreveu OldBoy, filme tem umas cenas de luta bem legais) traz um misto doido de jogos mortais e um dia de fúria, usando gore, tensão e um pouco de galhofa para criar um evento bem surreal, mas que funciona como crítica social leve e quebra a tensão e mal estar dos outros dois curtas.

    Cada um aponta para um lado, cada um perturba de um jeito diferente, mas todos os três possuem o seu charme. Mais ainda porque o orçamento dos curtas foi bem baixo e isso praticamente eliminou os efeitos especiais em CG. Tudo de “especial” que aparece é efeito prático, truque de câmera ou se apoia num cenário extremamente bem feito.

    Vale ver, e vale ver o que cada amibo gosta em cada curta e porque, bem como o curta favorito de cada um.

    https://www.youtube.com/watch?v=4-lnf01j7kw

    • Fala Duke!!!
      Valeu pelas indicações. Por hora nós estamos indo mais para os filmes que a gente tem alguma ligação porque meio que acaba rendendo visões interessantes de comparação com os primeiros contatos que tivemos e a reação ao rever.
      Mas nada impede de vermos esses que você indicou e trazer pro programa no futuro!

    • Po cara, vi agora essa recomendação e tem 2 diretores que curto muito ai no meio.
      Vou assistir. Não sei se rola entrar no cast tão em breve, mas fiquei curioso! Valeu pela dica!

  • ednaldofilho

    Assisti uma vez faz muito tempo, deu vontade de assistir de novo. O farei esse fim de semana. Ótimo Review do filme. Vlw

  • Filipe Bortoletto

    Casa opressora seria uma casa que sai por ai dizendo #bolsonaro2018, #órgãoexcretornãoreproduz… essas coisas?