SAC 59 – Manda Mais Marvel!

Esta semana recebemos o amigo Thiago “Ogro” Salvador conversamos um pouco sobre a vindoura série do Justiceiro, finalmente confirmada pelo Netflix. O que podemos esperar desta série depois do debut do personagem na segunda temporada do Demolidor?

Além disso conversamos sobre um aplicativo motivacional do Dwayne “The Rock” Johnson, um evento da University of South California cancelado pela falta de diversidade e uma saída de mestre do crítico Jim Sterling para evitar a monetização de seus vídeos por outras empresas.

E fechando o episódio, uma discussão COM SPOILERS do filme Capitão América: Guerra Civil!


Feeds

Assine os nossos feeds pelo iTunes ou seu agregador favorito!

Assine pelo iTunes Assine pelo RSS

Contato

Você pode enviar um e-mail para superamibos@gmail.com ou nos fazer perguntas no ask.fm/superamibos

Links

Participantes

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone
  • Henrique Tavares

    Curti esse Jone mamileiro, haha. Eu sou muito a favor da ideia de você ter empatia pra entender uma posição que é oposta da sua.

    Eu curti tremendamente esse filme, talvez mais do que ele mereça porque um dia antes assisti BvS, então eu vibrei muito em assistir um filme que simplesmente funciona, com um conflito que funciona, com personagens que a gente realmente se importa.

    Ah, e eu acho que curti mais o Pantera Negra que o próprio Homem-Aranha. Eu achei o ator fenomenal, ele tem toda a imponência de um monarca e ainda convence que é uma pessoa justa e determinada. São detalhes tão sutis pra se equilibrar, e aquele cara me convenceu muito facilmente. E eu estou muito empolgado para o filme solo dele por causa disso. Aliás, ouvi que ele parecia uma mulher-gato versão masculina, e apesar de eu conseguir enxergar isso, eu consigo perceber o peso e voracidade de uma pantera, eu senti essa coisa um pouco animalesca no estilo dele.

    • Hehehe, já basta eu ter parado de falar com quase todo mundo no Facebook por divergências de opiniões, quase sempre existe alguma lógica em argumentos contrários aos que você defende e entendo que existem caminhos diferentes para chegar em um mesmo alvo – uma indústria de games divertida para todos.

  • Guillermo Matías Gumucio

    Mané “Drive”. Cópia malfeita de Peckinpah para ripsterianos.
    Vejam “Abutre” (“Nightcrawler”) com o mesmo gajo. Tá na Netflix BR há tempos, inclusive.

    • Eu curti bem mais Nightcrawler também, mas curti bastante o clima do Drive.