Super Amibos 42 – Já acabou, 2015?

Neste último podcast do ano de 2015, relembramos o que rolou de legal (e de tenso) no ano de 2015 no cinema, na TV e é claro, nos games!

As principais feiras, os lançamentos, as decepções, as surpresas e um retrospecto do que foi esse primeiro ano de Super Amibos para nós!

DOWNLOAD DO PODCAST

Feeds

Assine os nossos feeds pelo iTunes ou seu agregador favorito!

Contato

Você pode enviar um e-mail para superamibos@gmail.com ou nos fazer perguntas no ask.fm/superamibos

Participantes

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone
  • Caio

    Vou fazer minha listinha também.

    Melhor filme de 2015: Geralmente vejo mais adaptação de quadrinhos que já li. Vi nesse ano Vingadores 2, Homem-Formiga, Dragon Ball A Ressureição de Freeza, Divertidamente, Boruto Naruto the Movie, O último Jogos Vorazes e Star Wars O despertar da força. Óbviamente Star Wars foi a melhor coisa que vi.

    Melhor série: De séries novas assisti Sense8, Unbreakable Kimmy Schmidt, Jessica Jones, Demolidor, Mr Robot e o que mais curti foi Demolidor.

    Melhor álbum de 2015: Babymetal. Sim, foi lançado em 2014 mas ouvi em 2015 e desde então é uma das minhas bandas favoritas. Não ouvi nenhum álbum novo de 2015.

    A Jade Raymond participou do Assassin’s Creed 1 e do 2.

    Nintendo lançou nesse ano Kirby and the Rainbow Curse, Mario Party 10, Splatoon, Yoshi Wooly World, Super Mario Maker, Fatal Frame 5, Mario Tennis Ultra Smash, Animal Crossing Amiibo Festival, Devil’s Third, Xenoblade Chronicles X e só. Isso do Wii U e que ela publicou ou produziu. Mesmo o Fatal Frame teve produção dela com o antigo estúdio Nintendo SPD. Desses só não peguei Mario Party 10, Mario Tennis, Amiibo Festival e Devils.
    Outros jogos não lançados pela Nintendo mas que peguei e que merecem uma menção são o Runbow, Typoman e Fast Racing Neo.

    Splatoon chegou na semana passada a 1 milhão no Japão. Deve estar chegando a quase 3 milhões mundialmente.

    Meu top 10 de jogos do ano são sem ordem: Life is Strange, Super Mario Maker, Splatoon, The Witcher 3, Batman Arkham Knight, Xenoblade Chronicles X, Undertale, Until Dawn, Runbow e Fast Racing Neo.

    A pessoa que tava dando like nos episódios devia ser eu. haha Comecei a ver tudo semana passada depois de ter gostado de ver o 18. Nem curto Dark Souls mas é ótimo e muito engraçado ver a stream e isso fez com que eu gostasse mais do podcast.

    Feliz Natal, feliz ano novo e até a próxima. E claro, parabéns pelo trabalho, abraços a todos

  • O Jone comentou sobre a Kristine, ela realmente manda bem pacas! Som muito bom!

    Aqui https://www.youtube.com/watch?v=SbTcmfEGrds um remix de um som dela feito pelo Dance With The Dead, outro cara que faz sons fodas!

    Se curtir tem o canal New Retro Wave que é muito bom também para descobrir sons nesse estilo, descobri a Kristine por ele: https://www.youtube.com/user/NewRetroWave

    Abraços e valeu aí pelos casts!

    • Esse remix do Dance With the Dead ficou muito foda, bem no estilão deles… Ouço bastante o som deles também, acho do caralho!!!!

      • Dance With The Dead virou um dos meus sons favoritos! Além de Perturbator, Carpenter Brut, Miami Nights 1984 e por aí vai… hahahahahah

        • Carpenter Brut é muito foda!

          • Sim! Bom demais… Outros sons que curti foram: Magic Sword – In The Face Of Evil, Mitch Murder – Hollywood Heights, Orax – Missing e MegaDrive – Acid Spit… Tem muita coisa nessa onda electro/retro wave… hahahahhah… Toda hora descubro uma nova e vicio… hehe

  • Atos Ferreira Machado

    Diego ficou na geladeira de novo? Do jeito que ele coloca a galera do Fenix Down na geladeira, é engraçado ele sofrer isso. Fiquei surpreso que ninguém fez uma piada relacionando Março com Márcio.

    Melhor Filme: vi poucos filmes esse ano, e no cinema menos ainda, então o Star Wars leva. Acho que a crítica que o Márcio fez no vídeo dele resume bem o que eu penso sobre o filme. Aliás, ficou bem legal o formato do vídeo e o conteúdo, só falta melhorar a captação de áudio para ficar excelente.

    Melhor Série: Eu fico dividido entre Narcos e a última temporada de Justified, que por sinal só eu assisto, pois não vejo mais ninguém comentando sobre a mesma, o que é uma injustiça pois é uma série muito boa. Inclusive, embora Justified tenha acabado, eu recomendo muito conferir.

    Melhor Jogo: Não joguei nenhum jogo lançado esse ano então não dá para falar, se bem que do que eu vi por alto dos lançamentos, provavelmente seria Bloodborne mesmo. Agora fiquei triste por pouquíssimos sites se quer lembrarem do lançamento de um rpg muito bacana chamado Trails in The Sky: Second Chapter, que é o segundo jogo de uma trilogia de rpgs na qual a localização demorou muito para ser feita. Embora eu não tenha jogado ainda o jogo, eu acabei esses dias o primeiro jogo da trilogia e posso dizer que já é um dos meus JRPG’s favoritos ao lado de Persona. O mais interessante disso tudo é a história por de trás da localização que foi relatada no blog da XSEED, empresa responsável pela localização. Vale a pena dar uma conferida: http://xseedgames.tumblr.com/tagged/Trails-In-The-Sky

    No mais, gostaria de parabenizar a equipe do SA pelo site e todas as atrações. Confesso que não tinha curtido a pegada do SAC no começo, apesar de gostar do Márcio, do Jone e do Bonatti antes do desse projeto, por uma questão de falsas expectativas. Porém com o passar do tempo eu acostumei e gosto bastante das discussões levantadas. Só gostaria de deixar uma sugestão sobre o que não fazer com o Sommeliers: pelo o amor da graça divina se ela existir, não transformem o podcast em um DST. Eu gosto muito do trabalho dos caras do Jogabilidade, mas o DST é de longe a pior coisa que eles já fizeram. Não vou me estender nas críticas sobre dito programa, pois não queria deixar meu comentário maior do que já está, mas caso alguém tenha interesse eu respondo ou indico que vejam meus comentários no youtube de alguns vídeos do programa. Abraços galera.

    • Sobre o Sommeliers virar um “DST”, acho um pouco difícil, porque isso limita até a forma como podemos fazer, já que eu e o Bonatti ainda não temos como capturar do PS4/XONE/Wii U… O mais provável é que peguemos vídeos de gameplay dos outros para ilustrar o que estaremos falando e publicar como vídeos curtos – até uns 15/20 minutos sobre cada jogo.

      Estou esperando o Bonatti voltar de viagem para gravarmos um piloto disso – apesar de eu não estar jogando nada além de Fallout 4 no momento…

  • Iuri Amauri Girolometo

    Só passei pra apoiar e dizer que Under the Dome é uma merda mesmo.

  • Everardo Feres

    Márcio, concordo com quase tudo que você disse no vídeo sobre Fallout 4. Entretanto, acho que você se perdeu nas quests radiantes do jogo. São as quests repetitivas que servem só pra farmar XP. Existem várias quests das facções que são assim, eles te mandam pra um lugar e tu tem que ir, matar inimigos e liberar local. Essas quests não acabam nunca.

    Entretanto, existem várias outras quests que não são assim. Quests muito interessantes, como The Devil’s Den, The Secret of Cabbot House, The Last Voyagge of the USS Constitution, Human Error, sem falar a já famosa Silver Shroud.

    Acho que você tem que escapar desse sifão das quets radiantes e tentar ir pras quests únicas, pois algumas são muito interessantes.

  • Everardo Feres

    Márcio, concordo com quase tudo que você disse no vídeo sobre Fallout 4. Entretanto, acho que você se perdeu nas quests radiantes do jogo. São as quests repetitivas que servem só pra farmar XP. Existem várias quests das facções que são assim, eles te mandam pra um lugar e tu tem que ir, matar inimigos e liberar local. Essas quests não acabam nunca.

    Entretanto, existem várias outras quests que não são assim. Quests muito interessantes, como The Devil’s Den, The Secret of Cabbot House, The Last Voyagge of the USS Constitution, Human Error, sem falar a já famosa Silver Shroud.

    Acho que você tem que escapar desse sifão das quets radiantes e tentar ir pras quests únicas, pois algumas são muito interessantes.

    Ah, e tem quests contando a história de NPCs companions sim. No vídeo tu disse que não tinha.