Resenha: O Imperador, de Conn Iggulden

Olá caros Amibos, sou eu, Paolo, um dos novos estagiários deste lindo site (lindo mesmo, eu que fiz o layout), o Super Amibos e esse é meu primeiro post. Fiquei um tempo matutando sobre o que escrever e decidi que seria bacana fazer uma recomendação de livro, ou no caso uma coleção de livros. Fortalecendo o lado da família, estou falando da série “O Imperador” escrito pelo inglês Conn Iggulden.

Série O Imperador de Conn Iggulden

Série O Imperador de Conn Iggulden

A série, que contem 5 livros (embora na imagem só aparecem 4), é uma ficção histórica (utiliza-se de eventos reais e personagens históricos, mas permite-se dobrar para os lados em prol da narrativa) e conta a vida de Caio Julius Caesar, ou apenas Julio Cesar, um dos grandes governantes romanos, desde sua infância, sua ascensão como estrategista militar até consolidação de seu poder e seu famoso fim (até tu, Brutus?).

Conn (para os íntimos) começou essa série em 2003 com o livro “Portões de Roma“, que pode ser um pouco lento para os não iniciados, pois conta a história de Cesar enquanto ainda infante imberbe, o que pode ser um pouco chato no princípio, aprendendo com seu pai e tutores como ter orgulho e servir a nobre cidade de Roma. Embora esse primeiro volume não seja tão repleto de ação quanto os outros, ele preza pelo grande volume de referências a cultura e costumes romanos, deixando o leitor intrigado para conhecer mais do dia a dia dos personagens, seus medos e vitórias. O livro conta com personagens icônicos como Caberá, o médico muito louco da família Cesar, ou Mario, um grande general e tio de Julio que tenta evitar um golpe de estado do vilão Sila.

Os outros volumes não deixam a desejar em questão de acuidade histórica e personagens incríveis, mas talvez o mais importante e o que te deixa querendo virar cada vez mais páginas: a descrição quase cinematográfica de cenas chaves. Mais de uma vez me peguei pensando em como algumas cenas ficaram maravilhosas se passadas do livro, ipsis litteris, para a película na grande tela prateada, como a batalha contra os gauleses de Vercingetorix ou a dizimação (os próprios soldados são obrigados a matar 1/10 do próprio esquadrão por desonra) do exército de César. Da Britânia até a Síria, todas as conquistas de Cesar, são notáveis, e descritas magistralmente nas páginas da série.

Sangue dos Deuses, 5o Livro da franquia

5º Livro da franquia

O quinto livro, lançado em 2013, chamado O Sangue dos Deuses, conta a história depois do assassinato de Cesar (não é spoiler porque é história real, dããã) e tem como protagonista Otaviano, ou como ficou conhecido posteriormente Augustus Caesar. Um jovem rapaz, primo em segundo grau de Júlio, se torna herdeiro do homem mais poderoso do mundo, recebendo infindáveis quantias de dinheiro e muitos inimigos poderosos. Como lidar com todo esse poder e responsabilidade, enquanto procura os assassinos de seu pai adotivo?

Recomendadíssima esta série INCRÍVEL de livros. Como comentei, o primeiro volume pode ser um pouco mais lento, mas do segundo em diante, a leitura flui maravilhosamente. Para quem é interessado sobre a cultura romana e porque não humana, tem que ler O Imperador, de Conn Iggulden.

Abraços e até a próxima!

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone
  • Carlos Souza

    Fiquei interessado em ler ..mas acharei algum epub da vida !! To pobre pra coleções de livro agora !!

    • Paolo Pestalozzi Cezar

      Li tudo no Kindle de formas… “alternativas”…
      Dá pra achar facinho =)

  • Julio Cesar Bezerra De Boni

    Livros sobre o cara com o nome mais foda do universo = vo comprar!!

  • Pergunta: Paolo, apesar do título da série ser “O Imperador”, você não se referiu ao César como Imperador. No livro o autor também tomou esse cuidado? =)

    Btw, valeu pela dica! o/ Por increvel que parivel, eu nunca li ficção histórica. Vou colocar essa série na fila, junto com o Cornwell ^^

    • Paolo Pestalozzi Cezar

      Sim, ele nunca cita o Cesar como Imperador “strictu sensu”. Os inimigos de Cesar dizem que ele é um tirano e que age como o Imperador Sila, mas ele não recebe o título. Ele até recria aquela cena famosa que Cesar recusa a coroa do Marco Antônio 3 vezes.