SAC EXTRA 04 – Batman Arkham Knight

Márcio, Bonatti e o convidado Marques Zero, vestem suas Bat-Armaduras, afivelam seus Bat-Cintos e vão comer a Tia do Bátema… e também bater um papo sobre a Rocksteady, trilogia Arkham e o que o futuro reserva ao Morcegomem.

ATENÇÃO: SPOILERS de TUDO!!!

Edição por: Bonatti

DOWNLOAD DO PODCAST

Feeds

Assine os nossos feeds pelo iTunes ou seu agregador favorito!

Instale nossos Apps!

googleplay logo MS store logo.fw

Contato

Você pode enviar um e-mail para superamibos@gmail.com ou nos fazer perguntas no ask.fm/superamibos

Tweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone
  • Michel Melo de Souza
  • Diésio Ferreira

    #SPOILER – Praticamente 90% das pessoas que conheço e acompanham
    que jogaram Batman AK, desgostaram da metade para o final do jogo, praticamente
    em tudo! Aqui não foi tão diferente. Tenho total ciência que não se trata de um jogo 10/10 e desgosto de certas coisas como o numero exagerado de Charadas que por mais que algumas delas sejam bem elaboradas, 243 não é algo tão legal assim devido a repetição, acredito que algumas historias deveriam ser mais elaboradas, mas vejo isso como síndrome que vai dominar os próximos comentários de qualquer um sobre jogos, que é a síndrome de The Wicther 3. Mas me vejo na verdade que essa foi a minha melhor experiencia que tive com essa franquia. As grandes revelações e até o final atenderam minhas expectativas e de forma alguma achei brochante. Decide que quero platinar o jogo e estou ansioso para comprar e jogar o novo DLC da BatGirl. Um grande Abraços para todos e no mais nada mais.

  • João Dobbin

    Gostei de Arkham Knight, mas pra mim, a trilogia da Rocksteady é a comprovação de que, nem sempre, maio é igual a melhor. Explico:

    1.O ritmo do jogo ficou mal trabalhado. Em diversas situações você tem uma missão de vida ou morte, mas sempre esbarra em Torres de Vigia ou sides menores. É sobrepujante a quantidade de sides, diminuindo o senso de urgência e assim, prejudicando o ritmo do jogo. A narrativa teve seu auge no Asylum, pois foi quando teve maior foco.

    2.As mecânicas foram prejudicadas pela quantidade também. No Asylum, era preciso isolar os inimigos e eliminá-los com astúcia no modo predador, mas com tantas ferramentas, o modo se perdeu, as vezes se tornando apenas “chato” em diversas ocasiões em Knight. E, sério, pra que tantos gadgets e combos? A maioria das pessoas se familiariza com 2 ou 3 e é isso.

    3.Os combates com tanque são, no máximo, OK. Honestamente, atravessar Gotham com o Batmóvel foi uma sensação incrível, mas toda a mecânica “Tank Warfare” poderia ter sido riscada do plano. Mais um elemento que quebra o ritmo do jogo, tornando-o maçante em alguns momentos. E eu nem vou falar dos Cobras.

    4.Batman é melhor como experiência condensada e intensa, em um ambiente controlado e elementos de exploração, ação e stealth mais bem planejados. O asilo era instigante e rico, um mundo cativante, ao contrario das cidades, que só se tornaram obstáculos da metade pro fim dos jogos em que estiveram.

    E, claro, ótimo cast. O SAC Extra é, pra mim, o melhor programa de vocês, mais rico. Lembra bastante o DASH, do Jogabilidade, com muito conteúdo interessante.

  • Pingback: Super Amibos 38 - Barbies não são Bonecas, são Action-Figures! | Super Amibos()

  • Henrique Tavares

    Arkham Knight foi o único da trilogia que fiz 100%. Completar os desafios do Charada está MUITO mais acessível do que no City. Eu fiquei completamente revoltado em ter que fazer QUATROCENTOS puzzles, mas todo mundo achou ok. Fiz uns 100 e fiquei estafado e larguei o foda-se. No Knight é um pouco mais da metade e é muito mais ágil, fui fazendo tranquilinho aqui e ali, ouvindo podcastzinho, e quando vi faltava 10 pra terminar. Além disso que o Charada tava com o ego tão escroto que valeu a pena coletar tudo só pra descer a mão na cara dele. Até porque o sentimento entalado de nunca ter pego ele antes, eu TINHA que bater nesse fdp dessa vez.

    Eu gostei das mecânicas da jogabilidade, tanto que fiz 60 as 69 estrelas dos desafios. As que não consegui foram justamente de luta e não consigo me importar em conseguir. O batmóvel que é dito ser tão horrível eu fiz a maioria dos desafios muito tranquilo, não tive um empecilho com ele. Às vezes até volto quando quero um mini-game e aumentar meus recordes, coisas que faz tempo que eu não dava a mínima. A única coisa que demorei pra me acostumar era o acelerador que também era o tiro, e nas áreas de stealth direto eu ia fugir acelerando e sem querer dava um tiro e só chamava mais atenção. Mas nada que me fez ir atrás de alterar a configuração do controle.